A cada dia que passa, plataformas de vídeo tornam-se uma poderosa maneira de comercializar online. Quando pensamos em vídeos, o YouTube vem instantaneamente à nossa mente, certo? Não é por acaso, o YouTube recebe mais de um bilhão de visitantes todos os meses. Por conta disso, é uma estratégia de Marketing recomendada para pequenas empresas se divulgarem na internet. Veja como é possível criar uma conta comercial e otimizá-la! 

Só de olhar os números do YouTube, vemos os possíveis benefícios que a plataforma traz, por outro lado, isso mostra quão competitiva ela pode ser. E, por conta disso, todo o seu esforço de Marketing de Vídeo pode acabar passando despercebido, se a qualidade for baixa, pois mesmo que o vídeo seja um conteúdo envolvente, ele é caro e demorado de produzir.  

Mas não desanime. Embora possa ser difícil atrair público no início, hospedar seus vídeos no YouTube não te impede de compartilhá-los em outros canais de mídia, como o Facebook, certo? 

 

O YouTube como uma estratégia de Marketing 

  

Sim, é possível que o YouTube ofereça às pequenas empresas uma das melhores formas de alcançar clientes. Lembra do tanto de usuários ativos que tem? Bem, ele é apenas a segunda plataforma de mídia social mais popular e também o segundo maior mecanismo de pesquisa da internet. Mesmo estando em segundo lugar nas duas pesquisas, é ainda intimidante ousar comercializar em um meio dominado por pessoas experientes em tecnologia. 

Por isso, você precisa aprender a maximizar essa oportunidade de crescimento de negócio e estudar a plataforma. Assim, você fará sua pequena empresa prosperar. 

 

Veja como fazer um canal comercial no YouTube: 

 

  1. Faça uma conta do Google para poder se cadastrar no YouTube. Nessa etapa, é interessante que use uma conta do Google feita exclusivamente para a empresa. Dessa forma, é mais fácil organizar o que é pessoal e o que é profissional.
  2. Canal feito! Uma única conta permite que várias pessoas da empresa gerenciem; 
  3. Complete seu canal com as seguintes informações: e-mail comercial e descrição na aba ‘sobre’, foto de perfil e capa (onde você pode adicionar seus perfis de mídia social e o link do site). Ah, lembre-se que as fotos serão seu rosto não só no canal, mas também nas redes sociais, por isso use imagens personalizadas apenas para a marca; 
  4. Pronto, você fez e editou seu perfil, e aí? Agora o foco é no conteúdo. Para fazer isso bem, entenda seu público-alvo. Primeiramente, determine quem ele é, depois faça perguntas primárias de mercado: o que ele gostaria de ver? O que ele consome no YouTube? 
  5. Pesquise a concorrência e considere o que ela pode ajudar a incorporar em seus vídeos. Leve como base as seguintes informações: visualizações por vídeo, a frequência de postagem, número de inscritos, comentários etc. 
  6. Estude seus canais favoritos: por que eles te envolvem? Espelhe-se no que há de bom na plataforma, mas não perca a originalidade da empresa; 
  7. Após reunir todas essas ideias, basta planejar, filmar, editar e enviar o vídeo. Nessa hora, você precisa considerar algumas coisas, como: usar palavras-chave mais buscadas, dividir o vídeo em capítulos, escrever uma descrição detalhada, criar miniaturas chamativas, responder os comentários e, claro, incluir o logotipo da marca em seus vídeos. 
  8. Tenha um cronograma de postagem. Marque um dia (ou mais) da semana para sair vídeo novo. 

 

Como otimizar seu canal no YouTube? 

 

Fora tudo isso que mostramos, que podemos considerar como sendo o básico, você ainda pode criar um trailer apresentando seu canal, separar os tópicos em diferentes playlists, direcionar o público para outro conteúdo do canal no final do vídeo, usar legendas para ser mais acessível e, se quiser, traduzir para outros idiomas.  

Faça uso do seu conteúdo antigo o máximo que conseguir. Recomende o que for relacionado ao seu novo vídeo na caixa de descrição. 

Você também pode se arriscar fazendo transmissões ao vivo. Algo que nos últimos dois anos deu uma crescida por conta da pandemia e, ultimamente, ainda consegue se manter firme. 

Não podemos esquecer dos anúncios. Sabemos que as pessoas têm a tendência de pular nos 5 segundos, então o faça de uma forma envolvente. Mas antes de pagar pela publicidade, certifique-se de ter um bom entendimento de público, um visual que case com a marca e de ter pelo menos 15 vídeos publicados. 

Talvez você já saiba que o YouTube foi o pioneiro no Marketing de influenciadores. Então por que não trabalhar com eles? Afinal, os influenciadores já têm um público fiel que você pode conquistar se for o mesmo que a sua marca busca, claro. Sendo uma empresa pequena, encontre um influenciador também pequeno que se encaixe no seu orçamento. 

Além da mão na massa, não esqueça de acompanhar seu processo mensalmente. A própria plataforma tem a ferramenta de análise para saber o que está dando certo e o que não. Esse monitoramento vai te servir como referência para continuar se esforçando no que funciona e melhorando o que é fraco. 

 

 

Ideias de vídeos 

 

  • Listas: é um conteúdo popular que segmenta um tema de forma clara; 
  • Tutoriais: vídeos passo a passo, mostrando como usar um produto ou solucionar um problema, que façam seus possíveis clientes aprenderem mais sobre o que comercializa; 
  • Mostre os bastidores: é uma forma de humanizar sua marca; 
  • Mostre os produtos: é óbvio, afinal, é uma ótima forma da pessoa saber sobre eles sem precisar ir a uma loja; 
  • Depoimentos: os próprios clientes falando suas experiências é uma ótima forma de ganhar credibilidade, não? 

  

Pontos Finais 

 

Sei que parece ser muita coisa, mas o crescimento do canal do Youtube requer paciência e compreensão de tendências.  

Para ter um melhor desempenho, invista no Marketing Estratégico da sua empresa visando o crescimento a longo prazo, mantenha-se firme e promova seu canal sempre nas redes sociais para mantê-lo sempre ativo e engajado.