Você, na frente da tela do computador, escrevendo seu livro e, finalmente, deu o ponto final. Agora está acabado, certo? Não mesmo! É a partir daí que começa toda a sua saga de comercialização. Que tal, então, colocá-la em prática seguindo as táticas do Marketing Editorial?

Fazendo uso das estratégias do Marketing Editorial, você é capaz de não só vender seu livro para mais pessoas, como também de conquistar leitores assíduos que ficarão de olho nas suas próximas obras! 

Claro que com o tempo e com muito esforço. Afinal de contas, o Marketing para autores independentes precisa ser bem planejado, organizado e colocado em ação de uma forma consistente. É jogar duro!  

Sem uma editora tradicional ao seu lado, você passa a tomar conta de todo o ato de publicação. Desde da capa até o que está efetivamente escrito: você conhece seu livro muito bem! É por isso que é seu dever estabelecer uma conexão maior com o público-alvo ao compartilhá-lo. 

Eu sei, parece injusto eu falar de mais e mais trabalho após você criar a história, escrevê-la e editá-la várias vezes, mas entenda uma coisa: lançar seu livro sem um plano de Marketing não pode ser uma opção! Até por que depois de tanto esforço despejado em uma folha em branco, você vai querer que as suas palavras sejam lidas e reconhecidas, não é mesmo? 

É exatamente para te auxiliar nessa nova etapa que existe o Marketing Editorial (conhecido também como Marketing Literário). Fique de olho nas nossas dicas a seguir: 

 

Por que seguir as táticas do Marketing Editorial? 

 

Quando você passa a saber quantos livros precisarão ser vendidos, você consegue traçar metas mais facilmente para atingir esse número. 

Por exemplo, se quiser vender cerca de 250 livros por mês, será necessário fazer uso das táticas de Marketing, ao mesmo tempo que os resultados são acompanhados. Dessa maneira, ao conferir os dados, vai poder saber a quantidade a ser realmente comercializada para que você consiga trabalhar como um autor independente em tempo integral. 

 

Em quais canais comercializar o livro? 

 

Livro publicado, e agora? Vamos às vendas! 

Bem, há algumas formas de divulgar a sua obra: em podcast, em lista de e-mail, no seu próprio site, nas redes sociais etc. Só é importante que você leve em consideração o primeiro tópico, ao moldar as suas escolhas às suas metas de vendas de livros. 

Em geral, é recomendado que o autor foque apenas em 3 ou 4 canais, não mais que isso. Pois no final, você irá gastar muito mais tempo fazendo Marketing e menos escrevendo. Além de que ter muitos canais para administrar, pode levar você a não conseguir fazer uma boa promoção do livro em nenhum deles. 

Veja o caso de Eduardo Spohr, por exemplo, para se inspirar:

Ele é, na atualidade, um dos maiores nomes da literatura fantástica no país. Sendo escritor d’A batalha do apocalipse, livro esse que foi publicado com recursos do próprio autor, sem qualquer vínculo com editora, no ano de 2007, por meio do site Jovem Nerd onde é colaborador e participante do podcast Nerdcast. 

Já nesse período inicial, conseguiu vender mais de 4 mil exemplares da obra. E, em 2010, conseguiu fechar contrato com o Grupo Editorial Record. Teve seu livro relançado pelo selo Verus e, a partir daí, suas obras seguintes foram publicadas também pelo mesmo selo. 

 

Construa o site do seu livro 

 

É um erro pensar que promover livros através das redes sociais é o bastante. Utilizar de ferramentas já dispostas para isso é diferente de ter uma plataforma só sua. 

Em seu próprio site, você é livre para escolher a aparência desejada e publicar seu conteúdo sem grandes problemas. 

Mas o que publicar? Bem, você pode seguir essas dicas: 

  • Promova seu livro atual, faça uma página só para ele; 
  • Configure e divulgue um link de associado da Amazon para receber comissões nas vendas; 
  • Disponibilize amostras dos seus livros; 
  • Se comunique com seus seguidores: seja gentil e responda o que puder, agradecendo. 

 

Faça sua lista de e-mail 

 

Assim como o site, a lista de e-mail é sua. Você controla o que quer dizer. 

Usar a lista de e-mail significa ter sempre os dados e endereços de potenciais clientes. Em outras palavras, é fazer uso de uma função que facilita a captação de leads.  

Por isso, faça dela uma prioridade! Mesmo que demore, a longo prazo será a melhor escolha que você podia ter feito. 

Dê motivo para que seus clientes se apeguem a marca. Para isso vamos usar a Editora Wish como referência. 

A editora foi fundada pela produtora editorial Marina Avila, em 2013, e ganhou o coração do leitor brasileiro por meio do Catarse. Sempre conectada com o público, fora os excelentes títulos em edições deslumbrantes, a Wish não é amada sem motivo.

Em seus projetos financiados pela plataforma, tem um adicional muito significativo para quem gosta de ler obras antigas e raras: seu nome gravado no livro.  

É uma ideia muito legal para pôr em prática no próximo lançamento seu. Gravar os nomes daqueles que estão sempre de olho em suas histórias é uma ótima forma de fazer com que se apaguem ainda mais. 

Quanto mais pessoas você consegue alcançar, maior capacidade de Marketing terá, consequentemente. 

 

Alcance os influenciadores 

 

E que tal buscar aqueles influenciadores que estão sempre falando de livros por toda a internet, como os booktubers do YouTube e, agora, os booktokers do TikTok? 

Você precisa escolher alguém com o nome bem estabelecido na plataforma. Afinal, como você busca promover seu livro, de nada adianta se a pessoa não tem tanto peso promocional. 

Tem influenciador de todo tipo de setor. No caso, você escolherá alguém do nicho literário, mas não qualquer pessoa, escolha alguém que já é familiarizada com o gênero do seu livro; tente contactá-la, se apresente e apresente a sua proposta. Geralmente, é preciso entregar uma cópia gratuita para a pessoa ler.  

Para combinar o valor e como direcionar a promoção, tente marcar uma entrevista, online ou offline. Deixe tudo esclarecido e lembre-se de um ponto muito importante: o influenciador também está trabalhando, então acerte um valor justo para ele. 

   

As indispensáveis redes sociais 

 

Como foi sugerido lá no início, não se apegue a muitos canais, você não vai dar conta de estar apresentável em todos os lugares. 

No caso específico das redes sociais, tenha pelo menos duas. Por exemplo, você pode fazer um canal no YouTube para mostrar seu processo individual de escrita, dando dicas. É, inclusive, uma forma de se aproximar mais do público. 

Saindo da plataforma de vídeos, você também pode usufruir das ferramentas do Facebook e do Twitter. Como os anúncios que levam à sua página, hashtags, postagens com trechos do seu livro etc. 

Dependendo do assunto, você consegue até mesmo usar o LinkedIn, se caso for um livro sobre negócios.  

  

Entrevistas e Podcasts 

 

Não se assuste! Parece impossível, mas muitos entrevistadores buscam artistas em ascensão. 

Tente entrar em contato, informe sobre o seu livro e por que ele seria interessante para o público do podcast. Ah, não esqueça de enviar uma amostra.  

Se você for chamado para a entrevista, aproveite o espaço e impressione os ouvintes, faça com que eles fiquem curiosos; 

 

Clubes do Livro 

 

Parece coisa de filme, né? 

Mas não se engane. O clube do livro pode ser uma ótima forma de divulgação! 

Se apresente em um desses clubes locais, cumprimente todos gentilmente e ofereça distribuir exemplares autografados gratuitamente. 

   

Escreva outro livro 

 

Para manter sua marca, nada melhor que continuar alimentando-a. Já que comercializar apenas um livro pode ser uma tarefa um pouco mais puxada. 

A cada livro lançado, mais chances de cativar os leitores pela sinopse e atraí-los para o seu mundo! 

 

Pontos finais 

 

Como toda boa estratégia, o Marketing Editorial também requer planejamento e organização! 

Aproveite as nossas dicas e promova boas conexões e relacionamentos com seus clientes, enquanto você realiza seu sonho profissional de viver da escrita!